IPVA

O que é IPVA

IPVA significa Imposto sobre a propriedade de veículos automotores.

Este imposto deve ser pago anualmente pelos proprietários de veículos nacionais ou importados no Brasil.

Esta cobrança é realizada por todos os Estados brasileiros e também pelo Distrito Federal, conforme disposto no artigo 155, inciso III da Constituição da República Federativa do Brasil.

 

Cálculo do IPVA




Muitas pessoas não sabem como é feito o cálculo para se chegar ao valor final para o pagamento do IPVA, seja de carros novos ou não.

Quando se trata de veículo novo, importado ou nacional, a base de cálculo é feita com uma alíquota específica sobre o valor do carro à vista.

No caso dos veículos nacionais ou importados usados, a alíquota aplicada é a do valor venal do veículo automotor.

Anualmente, são definidos os valores venais por meio de uma resolução específica e essa apuração é feita normalmente pelo FIPE.

FIPE significa Instituto de Pesquisas Econômicas.  

Como Calcular o Valor do IPVA

Localize o modelo e ano do seu veículo para saber o valor venal.

Com o valor venal, para calcular o valor do IPVA é preciso aplicar a alíquota sobre o valor venal.

Exemplo:

Valor venal do veículo: (exemplo: R$ 15.000)

Alíquota: 4%

Cálculo: 15.000 x 0,04 (R$ 600 é o valor que será cobrado no IPVA)




Alíquotas do IPVA

As alíquotas do IPVA para o ano 2019 permanecem inalteradas.

Os proprietários de veículos movidos a gasolina e os bicombustíveis recolherão 4% sobre o valor venal.

Veículos que utilizam exclusivamente álcool, eletricidade ou gás, ainda que combinados entre si, têm alíquota de 3%.

As picapes cabine dupla pagam 4%.

Os utilitários (cabine simples), ônibus, micro-ônibus, motocicletas, motonetas, quadriciclos e similares recolhem 2% sobre o valor venal.

Os caminhões pagam 1,5%.

 

Qual a finalidade

Muitas pessoas acham que ao realizar o pagamento do IPVA, este valor será aplicado no asfaltamento das ruas, na instalação e manutenção de sinais de trânsito e outros.

Porém estão errados, pois o valor arrecado com IPVA é investido em saúde, saneamento, segurança, educação e outros.

Como realizar o pagamento do IPVA




O pagamento do IPVA deverá ser realizado por meio da Guia de Regularização de Débitos.

Veja Tabela de pagamentos Abaixo:

Automóveis, Caminhonetes, ônibus, Micro-Ônibus, Motos e Similares
Mês Janeiro Fevereiro Março
Parcela 1ª Parcela ou Cota Única COM Desconto 2ª Parcela ou Cota Única SEM Desconto 3ª Parcela

 

Placa Dia de Vencimento Dia de Vencimento Dia de Vencimento
Final 1 09/01 11/02 11/03
Final 2 10/01 12/02 12/03
Final 3 11/01 13/02 13/03
Final 4 14/01 14/02 14/03
Final 5 15/01 15/02 15/03
Final 6 16/01 18/02 18/03
Final 7 17/01 19/02 19/03
Final 8 18/01 20/02 20/03
Final 9 21/01 21/02 21/03
Final 0 22/01 22/02 22/03

Parcelamento do IPVA

 

O pagamento do IPVA, na grande maioria dos Estados brasileiros, pode ser parcelado.

Porém é necessário fazer verificação no site, já que cada um pode estabelecer formas diferentes de pagamento e descontos.

Há Estados que concedem descontos quando o pagamento é feito à vista, assim como também permite o parcelamento em até 3 cotas, porém sem desconto.

Desta forma, é preciso realmente consultar o site do DETRAN para poder verificar as condições de pagamento estabelecida.

 

Pagamento do IPVA realizado com atraso

 

Sempre é aconselhável realizar o pagamento do IPVA até a data do vencimento, caso contrário, haverá a cobrança dos juros de mora e multa, da seguinte forma:

  • Juros de mora

É aplicada a taxa SELIC (Sistema de Liquidação e Custódia).

Desta forma, é realizada a cobrança dos juros a partir do primeiro dia de atraso até o dia anterior ao pagamento.

A taxa é de 1% (um por cento).

  • Multa de mora

Será equivalente 0,33% (trinta e três centésimos por cento) por cada dia de atraso.

A multa é calculada a partir do primeiro dia de atraso até a data do pagamento.

Além disso, há um limite para a multa que é de 20% (vinte por cento).

Além disso, ao realizar o pagamento do IPVA do ano corrente, se estiver em débito com os anos anteriores, deverá haver a quitação, pois caso contrário não conseguirá a emissão do CRLV, isto é, Certificado de Registro e licenciamento veicular e com isso, poderá ter problemas, ao ser parado em uma blitz, por exemplo.

Posted in Detran and tagged , , , .