Quando você é dispensado do trabalho, você possui os seus direitos trabalhistas.

O seguro desemprego é um deles, porém, você sabe fazer o cálculo do seguro desemprego?

Quando as pessoas dão entrada em seu seguro desemprego, eles se preocupam com o valor que irão receber.




Até para saber se o montante a ser recebido, conseguirá sustentar as contas e a alimentação.

Portanto, saber o cálculo seguro desemprego é importante para se reorganizar com as futuras despesas.

Como calcular seguro desemprego, quantas parcelas são e qual o saldo a ser recebido, será o objetivo do nosso artigo.

cálculo seguro desemprego

Como se faz o cálculo seguro desemprego?




A maneira mais fácil de fazer o cálculo seguro desemprego é, somando os três últimos salários que o trabalhador recebeu da empresa.

Depois, é só tirar a média do resultado dos três salários (é só dividir o resultado pelo número de salários, 3).

O valor mínimo que o trabalhador deve receber do órgão competente é um salário mínimo.

Pois, o salário mínimo está decretado nas leis trabalhistas que, é o mínimo que o trabalhador deve receber ao trabalhar em um emprego registrado.

Quanto mais pessoas dependerem da renda concedida ao solicitante do seguro desemprego, o número de parcelas tende a aumentar para 5.

Pois, subentende-se que a família pode precisar de recursos financeiros a mais até que alguém encontre um novo emprego com renda superior ao salário que receberá.

Para realizar o cálculo seguro desemprego, você terá uma estimativa de qual será o saldo que irá receber.

A instituição, ao realizar o cálculo, pode levar alguns pontos em consideração para aumentar ou diminuir o valor que você estimou.

Como as parcelas são divididas?




Depois de confirmado o recebimento do seu seguro desemprego, o trabalhador fica com certa curiosidade em saber quantas parcelas irá receber.

No entanto, saber quantas parcelas você irá receber é difícil de saber precisar.

Pois, isso depende de indivíduo para indivíduo.

Cada registro e salário diferente é levado em consideração na hora de definir o cálculo seguro desemprego e quantas parcelas serão concedidas.

É possível que o requerente receba de 2 até 5 parcelas do seguro desemprego.

A Caixa Econômica Federal (responsável por agendar os pagamentos) leva em consideração o tempo trabalhado e quantas pessoas dependem daquela nova renda.

Não é possível receber mais que 5 parcelas de seguro desemprego.

O motivo é que você provavelmente terá encontrado um novo emprego em 5 meses.

Pode receber outro seguro desemprego?

As pessoas até conseguem receber um novo seguro desemprego.

Mas, somente depois de um tempo superior aos 12 meses de registro novamente.

Atualmente, requerer mais de um seguro desemprego, é possível para todos os trabalhadores.

No entanto, nem sempre é possível definir se você conseguirá pegar pela 2º vez.

O motivo é que as suas condições podem ter melhorado conforme o tempo passou.

E às vezes, você pode não precisar mais do benefício como precisava antes.

Mesmo que, o seguro seja um direito do trabalhador.

Como você percebeu, fazer o cálculo seguro desemprego não é muito difícil, no entanto, o seu resultado pode não bater com o valor que receberá.

O motivo é que o valor pode conter considerações que você não contou.

Várias dessas considerações podem ser:

  • O tempo de serviço que a pessoa possui em sua carteira (no mesmo trabalho);
  • Quantas pessoas irão depender do novo salário auxílio;
  • Se há muitos dependentes menores;
  • Se é divorciado, separado ou solteiro.

Portanto, fazer um bom cálculo seguro desemprego não quer dizer que é o valor que receberá.

As considerações que podem (ou não) ser implantadas no valor a receber, você só saberá quando o valor for definido.