Depois que você sai de uma empresa, após ter trabalhado por 12 meses ou mais, você pode requerer o seu direito.

Fazer o agendamento seguro desemprego é muito importante, pois, trata-se de um benefício do desempregado.

É certo que nem todas as pessoas podem requerer o benefício, pois, devem estar qualificados para tal.

Mas, o seguro desemprego é um direito constitucional do trabalhador.

Com esse artigo, você saberá como, quando e onde, poderá fazer o seu agendamento seguro desemprego.




agendamento seguro desemprego

Como fazer o agendamento seguro desemprego?




Antes de tudo, você deve saber o que é o seguro desemprego.

De início, o seguro é um direito que todos os trabalhadores possuem.

No entanto, nem todos estão aptos a recebe-lo.

O seguro desemprego, é um auxílio desemprego em dinheiro.

Ou seja, o trabalhador recebe uma quantia em dinheiro por mês.

Ele é um benefício que está em uma norma trabalhista que garante ao funcionário, que não ficará sem respaldo quando for dispensado do serviço.

Para dar início ao seu agendamento, o trabalhador deve fazê-lo a partir do 7º dia de desemprego.

Esse é o tempo mínimo exigido por lei, para fazer o agendamento seguro desemprego.

Contudo, o trabalhador tem um tempo máximo também. Seu tempo limite para fazer o agendamento seguro desemprego é até o início do 4º mês sem registro (ou até o 120º dia).

Quais os requisitos para fazer o agendamento seguro desemprego?




Para que o trabalhador consiga fazer o seu agendamento, ele deve comparecer a Delegacia Regional do Trabalho (DRT), ou ao Sistema Nacional de Emprego (SINE), ou em agências autorizadas da Caixa Econômica Federal que encontrar em sua cidade.

Todos os municípios precisam possuir um desses locais para que o trabalhador tenha um órgão oficial para recorrer.

Outro local, desconhecido à grande parte da população, que você pode estar fazendo o agendamento seguro desemprego, é o Poupa Tempo.

Pois, é o único órgão que pode acelerar todo o processo.

Fazer um agendamento seguro desemprego, só será possível quando o trabalhador tiver em mãos, os seguintes documentos:

  • Comprovante da inscrição PIS/PASEP;
  • Comprovante dos 2 últimos pagamentos formais do trabalhador.
  • Carteira de Trabalho;
  • Carteira de Identidade ou Certidão de Nascimento;
  • Termo de Quitação de Rescisão do Contrato;
  • Comunicação de Dispensa;
  • Comprovante de Depósito do FGTS;
  • Cadastro de Pessoa Física;
  • Requerimento do Seguro Desemprego;
  • Termo de Rescisão de Contrato;

Se o trabalhador não possuir qualquer um desses documentos no ato do seu agendamento, ela será adiada.

O trabalhador recebe um prazo para voltar ao órgão oficial, portando a documentação completa.

Como agendar seguro desemprego no poupa tempo

Para realizar o seu agendamento no Poupa Tempo, não tem muito segredo.

O órgão oficial utiliza os mesmos critérios da lei trabalhista para fazer o requerimento e agendamento seguro desemprego.

O recebimento da primeira parcela do seguro desemprego, também levará 30 dias corridos para receber.

O motivo é que o Poupa Tempo não pode fazer nada fora dos prazos estabelecido por lei.

No entanto, para realizar o agendamento seguro desemprego através do Poupa Tempo, o processo de entrega de documentação é mais rápido.

Se você esquecer um documento para fazer o agendamento, o próximo prazo é o dia seguinte para traze-lo.

A vantagem dos agendamentos seguro desemprego via Poupa Tempo é que, pode-se fazer todo o procedimento em até 4 ou 5 dias. Somente o prazo do primeiro recebimento é que demora os 30 dias.

Como você pode perceber, fazer o agendamento seguro desemprego pode ser mais rápido com o Poupa Tempo.

Mas, se sua cidade não possui esse órgão, você deve procurar os meios tradicionais para fazê-lo.

E em ambos os órgãos, a obrigatoriedade da documentação é severa.